segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Após seis dias de buscas, bombeiros encontram corpo de menina que sumiu em riacho enquanto brincava com o irmão, em Guarani de Goiás



 Após seis dias de buscas, os bombeiros encontraram o corpo da menina Tamires Alves dos Santos, de 4 anos, nesta segunda-feira (3). Ela sumiu no riacho dos Porcos enquanto brincava com o irmão em Guarani de Goiás. Segundo o tenente Carvelo, dos Bombeiros, a menina foi localizada a 1km do local onde desapareceu, embaixo de um cipó.


"Com a diminuição do volume das chuvas e consequentemente redução da vazão de água, foi possível intensificar ainda mais a busca e a equipe teve sucesso em localizar o corpo", explicou o oficial.


A criança sumiu logo depois de cair na água, enquanto brincava com o irmão às margens do riacho. O acidente aconteceu na última quarta-feira (29) e, desde então, os bombeiros e moradores da região se mobilizaram para ajudar a procurar a menina.


O oficial informou que foi usada até uma máquina agrícola nas buscas, que tirou uma árvore de 1 km que estava quase toda dentro da água.

O capitão dos Bombeiros Salathyel Gomes explicou que o riacho só existe na época de chuvas – chamado de intermitente –, por isso tem muita matéria orgânica acumulada no fundo, o que dificultou as buscas.


Fonte: G1

domingo, 2 de janeiro de 2022

No Nordeste goiano, Caiado vistoria GO-447, e entrega 650 cestas básicas a comunidades quilombolas do distrito de Vazante, neste domingo (02/01)



Construção da rodovia estadual foi prometida há 30 anos por gestões anteriores, mas não está concluída. Em julho de 2021, atual administração determinou retomada das obras. Prefeito de Divinópolis de Goiás, Charley Tolentino, afirma que esta é primeira vez que um governador visita povoado. Caiado acompanha, desde última quinta-feira (30/12), situação de comunidades ilhadas na região da Chapada dos Veadeiros. “Faço política como faço medicina: não vou esconder uma situação delicada”, afirma durante trabalho de auxílio aos municípios afetados pelas chuvas

O governador Ronaldo Caiado esteve, neste domingo (02/01), no distrito de Vazante, em Divinópolis de Goiás, no Nordeste do Estado, para avaliar a situação das comunidades que ficaram ilhadas após o aumento do volume dos rios, ocasionado pelas chuvas recorrentes dos últimos dias.

Caiado vistoriou a GO-447 e entregou 650 cestas básicas a moradores da região. Desde quando foi decretada situação de calamidade pública em 14 municípios, mais de 2 mil kits de alimentação foram entregues aos povoados cujo acesso se tornou limitado em decorrência das enchentes. “Graças a Deus, nós não tivemos nenhuma vida perdida. Vamos reparar os prejuízos, dar atenção, alimentos e medicamentos para essas pessoas”, destacou o governador.

No final da agenda de sábado (1º/01), em Teresina de Goiás, Caiado sintetizou em uma frase o significado da força-tarefa que presta auxílio à população de uma das áreas mais vulneráveis socialmente no Estado. “Faço política como faço medicina; não vou esconder uma situação delicada”, afirmou, ao fazer uma analogia entre sua prática profissional e o atual cargo.

O governador não se esquivou, por exemplo, de mostrar o estado da capa asfáltica, totalmente deteriorada, da GO-447, entre Divinópolis e o povoado de Vazante. Esse é um dos pontos de alagamento que deixou a população ilhada.

A construção da GO-447, que foi abandonada pela gestão anterior, teve as obras retomadas em julho do ano passado. “O governador Ronaldo Caiado esteve aqui presente e assumiu o compromisso de colocar recursos, que foram cerca de R$ 108 milhões para investimento nessa rodovia”, pontuou o prefeito de Divinópolis, Charley Tolentino. Quando finalizados os serviços, a rodovia irá contribuir para ampliar o turismo na Chapada dos Veadeiros, já que essa será mais uma opção de acesso ao local, avaliou ainda o gestor municipal.

Apoio a quem precisa

A comunidade quilombola de Vazante está situada em Divinópolis de Goiás. Nela vivem cerca de 250 famílias. Charley Tolentino agradeceu ao governador pela sensibilidade de visitar pessoalmente os municípios e distritos da região. “É a primeira vez que um governador visita essa comunidade aqui. O senhor está fazendo história”, disse.  

O prefeito relatou que as fortes chuvas trouxeram consequências graves para as comunidades: isolamento e dificuldade de abastecimento dos mercados. Por isso, o envio de cestas básicas foi essencial. “Vimos as pessoas muito satisfeitas porque já não estavam mais conseguindo ter o seu alimento e não conseguiam comprar”, comentou Tolentino.  

Dona Maria Joana, 74 anos, nascida e criada na região, foi uma das beneficiadas com a distribuição dos kits de alimentação, enviados pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e Gabinete de Políticas Sociais (GPS). Para a idosa, que mora com os dois netos, as cestas básicas chegaram em boa hora. “Agradeço muito a Deus por isso”, ressaltou.

Outra moradora de Vazante, Kaielly Lima Soares, também agradeceu a ajuda do governo estadual. “Queremos agradecer pela cesta, por ele [Caiado] ter nos ajudado, nessa época difícil, de chuva, pelo que nós estamos passando”, afirmou.

Voluntária na distribuição de cestas básicas para a comunidade, a diretora do Colégio Estadual Gregório Batista dos Passos, Jurani Queiroz, destacou que os moradores estão passando por uma situação de calamidade e que “agora está feliz por ver que tem um governador que se preocupa com a população”.

De acordo com o presidente da Associação Quilombola de Vazante, Josemiro Prado, o acesso a algumas comunidades, como Tingui Ferrado e Salinas, que estão ilhadas há duas semanas, tem sido feito apenas por trator. “É de grande valia e importância, para nós, essas cestas.”

No final do dia, Caiado se deslocou para Campos Belos, onde se reuniu com o prefeito Pablo Geovanni Moreira Batista, vereadores e lideranças sociais.

Fonte: Secom - GO





Bombeiros usam máquina para limpar riacho durante buscas por criança que sumiu enquanto brincava com irmão, em Guarani de Goiás


Durante as buscas por Tamires Alves dos Santos, de 4 anos, o Corpo de Bombeiros e voluntários precisaram usar uma retroescavadeira para ajudar a limpar o riacho em que a menina desapareceu, em Guarani de Goiás, no nordeste goiano. A procura pela criança chega ao 5º dia neste domingo (2).

Segundo a corporação, a máquina tirou uma árvore de 1 km que estava quase toda dentro da água. Ela também ajuda a remover outras matérias orgânicas, como galhos e folhas, que atrapalham as buscas.

A criança sumiu logo depois de cair na água, enquanto brincava com o irmão às margens do riacho. O acidente aconteceu na quarta-feira (29) e, desde então, os bombeiros e moradores da região se mobilizaram para ajudar a procurar a menina.

O capitão dos Bombeiros Salathyel Gomes explicou que o riacho só existe na época de chuvas – chamado de intermitente –, por isso tem muita matéria orgânica acumulada no fundo, o que dificulta as buscas.

“Continua chovendo, mas o objetivo é ir limpando com a máquina agrícola sedida pela prefeitura para continuarmos as buscas. Somos cinco bombeiros e cerca de 15 voluntários trabalhando”, detalhou.

Fonte: G1

Tamires dos Santos, de 4 anos, desapareceu após cair em riacho enquanto brincava com irmão

Homem morre atropelado enquanto ajudava amigo a retirar veículo da pista na BR-020


Um carro perdeu o controle enquanto trafegava na BR-020 e matou um homem de 36 anos, identificado como Maurício Santiago Coelho, na tarde da última sexta-feira (31/12).

O acidente aconteceu por volta das 13h30, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal, no caminho para Formosa (GO). No momento do acidente, de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), a via estava molhada.

Maurício estava ajudando um amigo a retirar o veículo que havia se acidentado horas antes, no mesmo local.

Ao perder o controle, o carro branco da marca Peugeot 208, invadiu o canteiro central e atingiu o rapaz que não resistiu.

Mesmo com o socorro dos militares, o homem morreu na pista. A corporação atendeu a ocorrência com três viaturas e 15 funcionários.

Chuva dificulta buscas por menina de 4 anos que sumiu em riacho, em Guarani de Goiás


Equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) e voluntários da região têm encontrado dificuldades para encontrar a menina de 4 anos que sumiu em um riacho, no município de Guarani de Goiás, no nordeste goiano.

As buscas já se encontram no 5º dia e estão sendo feitas na zona rural do município. As dificuldades dizem respeito as fortes chuvas, região de mata e ao fato do rio ser intermitente (quando as águas sobem e descem rapidamente). Desta forma, é preciso que os envolvidos retirem galhos e entulhos por onde passam, para conseguir realizar e intensificar as buscas.

O caso aconteceu na quarta-feira (29/12) e, de acordo com informações da corporação, a criança caiu no riacho enquanto brincava com o irmão na beira da água. Até o momento nenhum pertence da menina, tais como roupas e calçados, foram encontrados.

Estão envolvidos no resgate equipes do Corpo de Bombeiros dos municípios de Anápolis e Posse, além de voluntários da comunidade. O resgate conta também com equipes de mergulhadores para encontrar a criança.

“Vamos levar alimentos, medicamentos e água mineral para as pessoas”, diz Caiado sobre comunidades que ficaram ilhadas no Nordeste Goiano


Governador vistoria, no primeiro dia do ano, Teresina de Goiás e Monte Alegre de Goiás, acompanha execução de plano de contingência formulado pela Agência Goiana de Transportes e Infraestrutura (Goinfra) e se reúne com prefeitos da região para avaliar situação dos municípios e rodovias afetados pelas fortes chuvas dos últimos dias. Expectativa é liberar GO-118 para tráfego de carros no próximo final de semana

O governador Ronaldo Caiado vistoriou, no sábado (1º/01), os municípios de Teresina de Goiás e Monte Alegre, que foram fortemente afetados pelas chuvas dos últimos diasbregistradas no Nordeste goiano.

Ele se reuniu com outros dois prefeitos da região: os de Divinópolis, Charley Tolentino, e de Nova Roma, Eleuses Gonzaga.

Equipes da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Militar e representantes de outros órgãos do Poder Executivo acompanharam a visita e monitoram as áreas afetadas.

“Vamos fazer chegar alimentos, medicamentos e água mineral para essas pessoas”, disse Caiado, em Teresina, onde a administração estadual montou a base da força-tarefa criada para solucionar os problemas advindos das precipitações pluviométricas. “Agora é uma ação de proteção das pessoas e de atendimento a todas elas. Depois, entramos na segunda etapa, a de recuperação das nossas rodovias”, detalhou o governador.

Em trânsito para Monte Alegre, Caiado parou na ponte que fica sobre o Rio Paranã, na GO-118, na região da Chapada dos Veadeiros. “Estamos vivendo aqui uma situação jamais vista, com chuvas que já duram mais de 20 dias”, afirmou o governador, que passou a virada do ano em Alto Paraíso de Goiás para participar da força-tarefa em auxílio às comunidades quilombolas que ficaram isoladas em decorrência das enchentes.

De acordo com o prefeito de Monte Alegre, Kleverton Barbosa de Mello, o apoio do governo estadual, neste momento, tem sido essencial para restabelecer a estrutura do município. “O governador nunca nos abandonou. Então, a população pode ficar tranquila porque em breve vai ser solucionado o tráfego na GO-118”, comentou.

Investimentos

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Transportes e Infraestrutura (Goinfra), irá investir R$ 80 milhões em ações emergenciais do plano de contingência, para garantir segurança e trafegabilidade aos motoristas e moradores da região.

Considerado o principal eixo do Nordeste goiano, a GO-118 sofreu um deslizamento na sexta-feira (24/12), e por isso, o tráfego de veículos na rodovia está limitado. Recentemente, o governo autorizou a passagem de ambulâncias. Além disso, estão sendo colocadas pedras para aterrar o local e a expectativa é de que a passagem esteja liberada até o final da semana que vem. "Espero que até no máximo o dia 07 ou 08 de janeiro, a gente consiga liberar um fluxo maior de carros. Para os carros de carga ainda terá uma limitação”, complementou Caiado.

Força-tarefa

Em Teresina de Goiás foi montada uma base de apoio para dar auxílio às famílias atingidas. O governador espera que a situação dos municípios seja resolvida em breve. “Se Deus quiser, as chuvas vão diminuir e nós vamos poder recuperar isso o mais rápido possível”, disse Caiado.

Na reunião com autoridades, realziada em Teresina de Goiás, também estiveram presentes o superintendente de produção rural sustentável da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Donalvam Maia, o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Jailton Pinto; e o tenente-coronel Fábio Nunes, que é o responsável pelas operações no município.

“Situação jamais vista”, diz Caiado sobre chuvas no Nordeste Goiano


O governador Ronaldo Caiado descreveu a calamidade no Nordeste do estado como uma “situação jamais vista”. Ele está na região desde a última quinta-feira (30) e passou o réveillon em Teresina de Goiás, onde está montada a base de operação da força-tarefa que atua para minimizar os danos à população.

No sábado (1), Caiado saiu de Teresina e se deslocou para Monte Alegre, uma das cidades mais afetadas. O deslocamento é feito por terra, uma vez que os helicópteros do Corpo de Bombeiros e do governo não puderam levantar voos por conta das chuvas.

“É uma situação jamais vista aqui. Há chuvas há mais de 20 dias, com volume de água acumulando-se nos rios e provocando isolamento de várias comunidades da região”, relatou o governador.

Segundo Caiado, “todas as comunidades, tanto no Vão de Almas quanto no Vão de Moleque, estão isoladas”. Por isso, há atuação de bombeiros, Polícia Militar, estado e prefeituras numa operação humanitária. “Estamos fazendo todo o trabalho para fazer chegar alimentos, medicamentos, água mineral para que essas pessoas possam aguardar o momento que a água baixar para que, aí sim, a gente possa construir as pontes e rodovias”, disse Caiado.

Quatro caminhonetes estão levando cestas básicas a famílias isoladas na região Nordeste de Goiás. “Todo dia é mais um desafio. É uma ponte que está em risco, uma rodovia que começa a desmoronar. Mas as chuvas vão diminuir e vamos poder recuperar isso o mais rápido possível”, destaca o governador.

Os problemas no Nordeste de Goiás começaram com um desmoronamento na GO-118, que causou interdição da rodovia. Esta é a principal via de acesso e interligação às cidades da região, como Cavalcante, Teresina, Alto Paraíso, Monte Alegre, Campos Belos e Nova Roma.

Após passar pelo mar de lama da GO-447, Caiado chega ao Distrito de Vazante e diz que após o período chuvoso vai pressionar fortemente para acelerar as obras de pavimentação asfáltica da GO-447



O governador Ronaldo Caiado está neste domingo (2) no Distrito de Vazante, no município de Divinópolis de Goiás, nordeste do estado. Ela atravessou pela manhã o mar de lama da rodovia GO-447, uma “obra-dinossauro” que não sai do papel há mais de 40 anos.

A rodovia, com cerca de 60 km, é vital para ligar o Nordeste de Goiás I e o Nordeste de Goiás II duas áreas paupérrimas de Goiás, distantes e separadas anos a fio pelo descaso governamental.

O governador falou na comunidade que após o período chuvoso vai pressionar fortemente nas obras de pavimentação asfáltica da GO-447, que liga Divinópolis a GO-118.

Desde o último dia do ano de 2021 Caiado está nas áreas do Estado afetadas por fortes chuvas, para comandar o trabalho de auxílio aos municípios e distribuição de cestas de alimentos e donativos, em Teresina de Goiás, onde também foi decretada situação de calamidade.

Localizada a cerca de 490 quilômetros da capital, no Nordeste goiano, a cidade foi o ponto escolhido para a montagem de uma completa estrutura de assistência às famílias atingidas.

Além de vistoriar a base, o governador também esteve no trecho da GO-118 afetado pela chuva. O tráfego foi liberado, mas apenas para ambulâncias e viaturas do Corpo de Bombeiros, para que as pessoas que estejam em necessidade de emergência possam ter o deslocamento naquela faixa estreita que sobrou. Após pernoitar em Alto Paraíso de Goiás, neste sábado (1º/01) o governador retorna a Teresina de Goiás e, também, irá a Monte Alegre de Goiás.

“É dessa maneira que a gente tem que governar. Não é no gabinete, nos lugares fáceis. Principalmente num momento como esse, de passagem do final do ano, nós temos que estar ali ao lado das pessoas que estão ilhadas, passando por dificuldade, trabalhando e dando condições de, o mais rápido possível, chegarem alimentos, medicamentos, e saber também os pontos que precisam ser mais bem atendidos”, ponderou o governador. “Uma característica que temos na vida é de estarmos juntos nos momentos mais difíceis. É isso que aprendi, na minha vida, com meu pai e meus avós”, frisou.

O mau tempo não foi obstáculo para o governador. Sem condições de decolagem, ele deixou Porangatu por volta de 8h30 e fez o trajeto por terra, passando por Minaçu, Colinas do Sul e Teresina de Goiás, onde chegou após cerca de 10 horas de viagem e 500 quilômetros percorridos, 200 deles em estrada de terra. “Tentamos decolar para Alto Paraíso, Campos Belos, mas estava tudo fechado”, justificou em vídeo divulgado em suas redes sociais durante a manhã.

O deslocamento do comboio do governador foi marcado por uma sequência de contratempos. “Ficamos em dois atoleiros, mas conseguimos sair”, relatou. “Graças a Deus não temos nenhuma vítima, só os prejuízos em várias estradas e pontes e pessoas ainda ilhadas. Mas rapidamente vamos superar tudo isso”, assegurou. “Temos que estar junto da população, dando as mãos às pessoas que necessitam, sabendo como elas estão vivendo”, disse.

Trajeto

A comitiva chegou a Colinas do Sul por volta de 12h20, onde parou para almoço. Na ocasião, Caiado encontrou com a secretária de Saúde, Dorinez Batista Vieira, a “Dozinha Enfermeira”, e outros vereadores que pleitearam um hospital. Ele determinou a construção de uma estrutura provisória, a fim de prestar os primeiros socorros nos casos necessários.

“Todos os casos aqui são deslocados para Niquelândia, pois não tem nenhum ponto de apoio”, explicou. “Isso que estamos estudando e veremos, dentro da parceria com deputados federais e a Secretaria de Saúde do Estado de Goiás, uma maneira de atender as demandas da população”, disse.

Às 13h15, seguiram em estrada de terra para Cavalcante. No primeiro atoleiro, o veículo em que estava o governador ficou preso. Tentaram puxá-lo com uma corda amarrada a uma camionete da Polícia Militar. O próprio governador amarrou a corda em ambos e ele mesmo dirigiu, mas não conseguiu vencer o atoleiro.

Poucos quilômetros depois, pouco à frente do distrito de Capelinha, outro atoleiro. O governador e equipe desceram para conversar com algumas pessoas que estavam no local. Uma camionete para transporte de gado estava atolada, com um boi na carroceria.

Caiado, então, determinou que os jipes do governo ajudassem a atravessar os veículos que estavam aguardando. Foram arrastados alguns deles, sob chuva. Havia pessoas no local com crianças e sem alimentos. Servidores da equipe do governador dividiram seus lanches. Após inúmeras tentativas, com até três veículos puxando, o carro foi desatolado. Seguiram viagem.

Mais à frente, por volta das 16h30, Caiado e sua equipe se encontraram com o prefeito de Cavalcante, Vilmar Kalunga, e o de Teresina, Kleverton Barbosa de Mello, o “Mano”. ]

Uma viatura da Polícia Civil e o delegado de Cavalcante, Alex Rodrigues, estavam no local. À frente, a equipe de Cavalcante havia providenciado tratores para o caso de atolamentos. Deste ponto em diante, o comboio seguiu sem novos transtornos até Cavalcante, onde o governador foi recebido na prefeitura, às 17h.

Uma hora depois, às 18h, chegou ao centro de apoio do Corpo de Bombeiros e do Gabinete de Políticas Sociais. O tenente-coronel Fábio Nunes explicou a situação das cidades, comunidades e estradas da região e o que já foi entregue e quais equipamentos foram destinados pelo governo para esses locais.

Ajuda

Os temporais provocaram alagamento e destruíram pontes, deixando várias pessoas isoladas. Na segunda-feira (27/12), Caiado decretou calamidade provocada por desastre súbito e chuvas torrenciais, que possibilitou as novas contratações e o início imediato das obras. O documento prevê apoio necessário para os moradores de 14 municípios: Colinas do Sul, Cavalcante, Monte Alegre de Goiás, Campos Belos, Divinópolis de Goiás, São Domingos, Iaciara, Formoso, Niquelândia, São João D’Aliança, Guarani, Flores de Goiás, Teresina de Goiás e Alto Paraíso.

Por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Gabinete de Políticas Sociais (GPS), Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (Seds), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Emater e Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO), o Estado está levando alimentos para moradores das comunidades quilombolas do Vão das Almas, Vão do Moleque e do Rio Bonito, em Cavalcante, no Nordeste de Goiás. Cerca de 400 famílias que vivem nessas localidades foram afetadas.  “Já distribuímos, até o momento, mais de 1.500 cestas básicas e amanhã continuaremos nosso trabalho aqui também na região”, detalhou Caiado.

Por conta da dificuldade de acesso, boa parte das doações está sendo levada de barco até as comunidades. O Corpo de Bombeiros concentra esforços na região desde segunda-feira, quando a primeira equipe foi deslocada. O trabalho inclui ações de defesa civil, levantamento de situação nos locais, orientação aos prefeitos da região e socorro a pessoas vulneráveis, além do apoio à distribuição de donativos na região.

São oito viaturas de salvamento avançado, além de embarcações e do helicóptero da corporação. “Também está chegando o helicóptero do governo na manhã de amanhã”, informou Caiado. Devido ao acesso extremamente difícil em alguns pontos, a corporação também conta com apoio da população local, que disponibiliza veículos para auxiliar na distribuição dos alimentos e cobertores. As cestas básicas destinadas às famílias quilombolas fazem parte da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus.

Rodovias

Na GO-118, foram descarregadas 13 carretas de pedra para servir de escora e fazer a base do aterro, nesta sexta-feira. Na vistoria ao local de rompimento da rodovia, Caiado assistiu Kyara Beatriz Rodrigues da Silva, de 7 anos, que estava com o braço quebrado e foi a primeira a atravessar. Antes, o governador, que é médico ortopedista, usou tala da unidade de resgate dos Bombeiros para imobilizar o braço para a criança seguir viagem até o hospital.

Por meio da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), o Estado investirá R$ 80 milhões em ações do plano de contingência em atendimento à situação emergencial decorrente das condições climáticas no Nordeste goiano e em intervenções para garantir trafegabilidade e segurança aos motoristas e moradores da região.

O plano de contingência para a região foi apresentado na tarde de quinta-feira (30/12) pelo presidente da Goinfra, Pedro Sales. Em live transmitida pelas redes sociais da agência e pela Televisão Brasil Central (TBC), o gestor afirmou que, para dar respostas imediatas nesse momento extraordinário, foram fechados quatro contratos com empresas de grande porte. “Trata-se de um plano de guerra, face à emergência que vivenciamos. A tática foi formulada com a união de todo o corpo técnico da Goinfra”, ressaltou.

Durante o prazo de execução das obras e até o final do período chuvoso, uma equipe de plantonistas vai coordenar os trabalhos, sempre em comunicação direta com os fiscais de campo, para diminuir o desconforto dos usuários das rodovias goianas.

Lista de intervenções programadas pela Goinfra:

Em andamento:

– GO-241, recuperação do bueiro entre Mutunópolis e Estrela do Norte. O prazo para a entrega da obra é de 20 dias trabalhados.

– GO-241, recuperação do encabeçamento da ponte entre Santa Teresa Goiás e Formoso. Previsão para entrega da obra é de 20 dias trabalhados.

– GO-118, recuperação da erosão entre Alto Paraíso e Teresina de Goiás, que será executada em 45 dias trabalhados. A equipe emergencial também se mobiliza na rota alternativa à GO-118, que é a estrada vicinal que liga Cavalcante e Colinas do Sul. Por lá, já começam os serviços de levantamento de greide e cascalhamento, que darão trafegabilidade à travessia.

Outros trechos começam a receber ações emergenciais e preventivas a partir da próxima segunda-feira (03/01):

Não pavimentadas:

– GO-132, de Santo Antônio da Cana Brava à divisa de Goiás com o Tocantins.

– GO-132, de Niquelândia a Colinas de Sul.

– GO-593, do entroncamento com a GO-464 até a divisa de Goiás com o Tocantins.

– GO-464, de Barragem Cana Brava até a Balsa do Cana Brava.

– GO-452, de Campos Belos à divisa de Goiás com a Bahia.

– GO-110, de Divinópolis, passando pelo Distrito de Porteira até GO-452 (Campos Belos).

– GO-447, de Divinópolis de Goiás a Monte Alegre de Goiás.

– GO-549, do entroncamento com a GO-447 até a GO-118.

– GO-110, de Iaciara a Água Quente.

– GO-236, de Flores de Goiás a Alvorada do Norte.

– GO-114, de Flores de Goiás até o entroncamento com a GO-239.

Pavimentadas:

– GO-464, de Minaçu à Barragem Cana Brava.

– GO-132, de Santo Antônio da Cana Brava ao entroncamento com a GO-241.

– GO-110/463, do entroncamento com a BR-020 até Divinópolis de Goiás. Equipes já estão na região trabalhando na GO-110 (Divinópolis/Campos Belos).

– GO-446, de Iaciara a Posse.

– GO-108, de Posse a Guarani de Goiás.

sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Caiado entrega 2.461 cartões do Mães de Goiás em São João D’Aliança, Minaçu, Porangatu e Posse-GO


O governador Ronaldo Caiado entregou, nesta quinta-feira (30/12), 2.461 cartões do Mães de Goiás nas regiões Norte e Nordeste do Estado. A partir do programa, mulheres com crianças de até seis anos, e em situação de vulnerabilidade, recebem R$ 250 mensais para garantir comida no prato da família e medicamentos. “Não é um programa emergencial, oportunista ou eleitoreiro. É uma ação para interromper o ciclo da pobreza”, definiu o governador, que esteve em São João D’Aliança, Posse, Minaçu e Porangatu.

Com o giro de hoje, desde o início da semana, o Governo de Goiás entregou o benefício para mais de 14 mil mulheres em 17 municípios. Assim, fecha o ano de 2021 com moradoras de 90 localidades atendidas e quase 70 mil cartões distribuídos. O programa de transferência de renda, que é gerido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds), foi lançado em setembro deste ano e vai atender 100 mil mães em todos os 246 municípios goianos.

São João D’Aliança

A dona de casa Adriana Neide Ribeiro tem três filhos e é uma das 388 contempladas com o benefício em São João D’Aliança. Em suas palavras, o crédito mensal garantirá melhor qualidade de vida à família. “Vai ajudar e muito. Acho que a área que está mais cara hoje é a alimentação. Então, com esse dinheiro poderei comprar o essencial que precisamos todo mês. Vai ser maravilhoso”, salientou.

A prefeita Débora Domingues afirmou que o gestor público precisa de um olhar amplo, que contemple todos os setores da sociedade. É essa a essência proposta por Caiado ao lançar o cartão, que atende às necessidades das mães, ao mesmo tempo em que fomenta a economia regional. “O programa garante a segurança alimentar das nossas crianças e fortalece o comércio local. O povo de São João D’Aliança te agradece, governador, por essa iniciativa espetacular”, pontuou.

O deputado estadual Tião Caroço mencionou a força dos programas sociais implementados pelo Estado, inclusive o empenho em levar alimentos a famílias isoladas pelas enchentes devido às fortes chuvas que atingem a região. “Enquanto outros governadores estão na praia, Caiado está aqui, fazendo o bem para a comunidade”, frisou. O presidente da Câmara Municipal, Neto Fernandes, concordou: “O Nordeste goiano era uma região muito esquecida por gestões passadas. Então, agradeço e parabenizo por lançar programas voltados para pessoas que realmente precisam, principalmente nesse tempo de pandemia.”

Posse

Ainda no Nordeste do Estado, Caiado distribuiu 789 cartões do Mães de Goiás, em Posse. O prefeito Dr. Helder agradeceu a atenção dispensada à região, que pode ser comprovada com a entrega de série de benfeitorias. Ele citou a que considera principal na área da saúde: “Quando entrou no governo, o senhor terminou uma obra que muitos achavam que ia virar mais um elefante branco na nossa cidade. Hoje a policlínica funciona, com os melhores equipamentos e hemodiálise. Isso tirou o sofrimento de muita gente da região.”

Caiado disse que, enquanto for governador, nenhuma região será discriminada. Tanto que há três anos luta para combater as desigualdades e dar condições dignas de vida a todo goiano. “As pessoas já sentiram a diferença. Goiás agora tem governo. Com isso, vem saúde, educação, segurança pública e programas sociais”, pontuou.

O governador elencou algumas das estratégias adotadas para contemplar regiões historicamente esquecidas. “Criamos o Índice Multidimensional de Carência das Famílias Goianas (IMCF) e atuamos em cada necessidade: instalamos estruturas, como as policlínicas, viabilizamos rodovias e pontes de acesso, garantimos educação de qualidade, segurança pública e prioridade de investimentos com incentivos fiscais para empresas que vierem se instalar nessas regiões”, exemplificou.

Para o deputado estadual Iso Moreira, o Mães de Goiás é um programa social que já nasceu exitoso. “Serão injetados quase R$ 200 mil mensais no negócio local para aquecer a economia. Esse trabalho é feito com amor e muita dedicação para que as mães possam fazer com que o recurso chegue até suas famílias.” Já o parlamentar Paulo Trabalho explicou o impacto da circulação desse dinheiro. “O comércio local vai ganhar muito com isso. O giro do recurso garante emprego e renda”, disse.

Minaçu

Em Minaçu, no Norte do Estado, 599 mulheres foram contempladas com o programa de distribuição de renda. “É muito importante a sua presença, governador, trazendo benefício para as mães que precisam cuidar de seus filhos”, afirmou o prefeito Carlos Lereia. “A gente precisa fazer, sempre, um trabalho a muitas mãos”, comentou sobre a parceria entre prefeitura e Estado.

Em resposta, Caiado destacou a importância de cuidar das crianças, desde os seus primeiros dias de vida até a fase adulta. “Esse é o papel de nós, governadores e prefeitos. Cuidar da pessoa o tempo todo. No primeiro período de vida, está nas mãos de vocês [prefeitura], com as creches. A partir dos seis anos, elas entram na fase escolar e nós fizemos a tarefa de casa. Nesse período de pandemia, não ficamos parados. Reformamos todas as escolas estaduais”, ressaltou, sob aplausos.

Porangatu

Na última parada, em Porangatu, foram entregues 685 cartões do Mães de Goiás. Um deles já está nas mãos da desempregada Áurea Lopes, que tem 18 filhos, dos quais cinco moram com ela. O mais novo tem seis meses. “Muito importante para mim”, resumiu.

Para a prefeita Vanuza Valadares, o espírito estadista de Caiado tem mudado vidas. “Ele está fazendo de tudo para que nós, cidadãos, possamos construir um futuro melhor para nossa gente, para nossos filhos”, disse a gestora ao pedir uma salva de palmas ao governador. “Sabemos o quanto essa ajuda é importante para todas nesse momento tão difícil”, complementou o vice-presidente da Câmara Municipal, Geraldo Santa Rita.

Vistoria

O governador Ronaldo Caiado confirmou que vai vistoriar uma área do Estado afetada por fortes chuvas. Na manhã desta sexta-feira (31/12), irá a Teresina de Goiás, um dos municípios onde foi decretada situação de calamidade. “Já temos uma base montada na região. Estamos levando alimentos, cestas básicas, medicamentos e todo suporte necessário”, disse.

O decreto, publicado no último dia 27 de dezembro, também abrange Alto Paraíso de Goiás, Colinas do Sul, Cavalcante, Monte Alegre de Goiás, Campos Belos, Divinópolis de Goiás, São Domingos, Iaciara, Formoso, Niquelândia, São João D'Aliança, Guarani e Flores de Goiás. A situação de emergência prevê a prestação de apoio necessário para contornar os danos causados pelas fortes precipitações aos municípios e seus moradores.

Em entrevista, o governador também comentou sobre a situação da GO-118, entre Alto Paraíso e Teresina de Goiás. O trecho foi interditado no último fim de semana após erosão no leito da pista. “Essa ruptura causou muita dificuldade, mas estamos com toda equipe no local para recuperação [da rodovia] o mais rápido possível”, frisou.

O Estado criou rota alternativa para desviar o trânsito enquanto é realizada a recuperação da rodovia. A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) já executa obras de reforço do talude no lado da pista que não foi atingido pela erosão para liberar essa parte da via no dia 7 de janeiro. A recuperação total da GO-118 deve ser finalizada até meados de fevereiro.

Fonte: Secretaria de Comunicação (Secom)

Em situação de calamidade, Cavalcante-GO precisa de medicamentos


Em Cavalcante, município a 70 km de Alto Paraíso de Goiás, a população continua sofrendo em razão das fortes chuvas que têm caído na região Nordeste do estado. Nas últimas horas, rios que atravessam o município subiram muito prejudicando ainda mais o deslocamento dos moradores. O grande número de pessoas doentes desfalcou o estoque de remédios da Secretaria Municipal de Saúde.

“Estamos precisando muito de medicamentos”, disse ao POPULAR na manhã desta sexta-feira (31) a secretária de Saúde de Cavalcante, Gessélia Batista Dias Fernandes. Ela explicou que com o isolamento das comunidades muita gente está ingerindo água sem tratamento o que tem agravado os problemas de saúde. Além disso, aumentou consideravelmente o número de pessoas gripadas. As unidades de saúde estão lotadas, segundo a secretária.

“Na quinta-feira (30) atendemos 52 pessoas com gripe, fora aquelas que têm apresentado vômito, diarréia e dores de ouvido e de garganta. O estoque de medicamentos que tínhamos para um mês acabou em 24 horas na segunda-feira (27)”, afirmou Gessélia Dias. A secretária contou que por causa da interdição da GO-118, em razão de uma erosão na pista, servidores da saúde precisam fazer a baldeação de pacientes que dependem de quimioterapia em Goiânia e de hemodiálise em Formosa. “Estamos mantendo quatro carros depois da cratera. Ontem (30) fizemos cinco viagens.”

O município de 10 mil habitantes, grande parte deles quilombolas, vivencia dias de muita apreensão. Neste último dia de 2021, subiu muito o leito dos rios Matias, Almas e São Félix, este último que acessa as comunidades de São Domingos, São José, Vão do Moleque, entre outras. “Dentro de Cavalcante casas de adobe não resistiram às águas do Rio Matias”, contou Gessélia.

Veja abaixo a lista de remédios e insumos que o município de Cavalcante precisa:  

Vitamina C inj

Dexpacilina 400.000 inj

Dipirona inj

Dexametasona inj

Complexo B inj

Metoclopramida inj

Ondasetrona inj

Buscopan composto inj

Tramal inj

Cefalotina inj

Hidrocortisona 100 mg

Bezentacil 600.000 e 1.200.000

Equipo

Soro fisiológico 100 ml, 250 ml e 500 ml

Soro glicofisiologico 250 ml e 500 ml

Agulha 40x 1,2

Agulha 25x0,7

Agulha 25x0,8

Jelco 24

Jelco 22

Água destilada

Scalpe 23

Pontos de Entrega:

- Cavalcante: CRAS - Rua Cristão, centro (62) 3494-1074

- Alto Paraíso: CAT- Centro de Atendimento ao Turista Fone (62) 3446-1159

- Goiânia: Casa de Apoio Assistência.com - Avenida João Luiz de Almeida - 555/471 - Setor Criméia Oeste. Telefone: (62) 98103-0107

Em caso de dúvidas ou emergências, ligar para: 62 3494-1074

Fonte: O Popular

Comitiva de Caiado atola na GO-241 durante visita a municípios afetados pelas chuvas no Nordeste Goiano


Uma comitiva do governador Ronaldo Caiado (DEM) enfrenta dificuldades para trafegar nas rodovias da região nordeste de Goiás. Na manhã desta sexta-feira (31), o grupo atolou duas vezes na GO-241, entre Porangatu e Cavalcante, um dos municípios mais atingidos pelas chuvas.

As condições climáticas não permitiram a vistoria aérea da região e Caiado disse que vai passar o Reveillón na região, em Teresina de Goiás.

Entre os principais desafios do momento, segundo o governador, está a trafegabilidade das rodovias. A GO-118 foi liberada nesta sexta apenas para o tráfego de ambulâncias.

A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) criou um plano de contingência que deve destinar R$ 80 milhões em ações de atendimento à situação emergencial dos municípios afetados. Quatro novos contratos foram fechados para recuperar trechos afetados, segundo a Goinfra.

Mambai-GO: Major Borba recebe Título de Cidadão Mambaiense



O Major da Polícia Militar e Comandante do 24º Batalhão da Polícia Militar, Fabiano Borba, recebeu o título honorífico de cidadão Mambaiense.

Além do Major Borba, também receberam o titulo o Sargento Kleber Nunes e João de Melo.

A homenagem ocorreu no dia 21 de dezembro, na Câmara Municipal de Mambaí, no nordeste goiano.

O reconhecimento é pelos excelentes serviços prestados na região nordeste de Goiás e no município de Mambaí.

“Uma das principais formas de obter reconhecimento, seja ele próprio ou advindo de outras pessoas, é o trabalho. Agradecemos pelos feitos em nossa cidade”, disse o vereador da cidade, Mazim.

Policiais da GPT distribuem cestas básicas para famílias carentes de Posse-GO



O Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) distribuiu 80 cestas básicas para familiares carentes de Posse, no nordeste goiano.

A entrega ocorreu nesta semana e beneficiou 80 famílias.

Policiais do GPT percorreram bairros da cidade realizado a ação solidária em prol dos mais necessitados.

A ação dos policiais do GPT é de muita relevância, em Posse tem muitas famílias carentes e algumas chegam nesta data sem ter o que comer em casa.



Campanha “Socorro ao Nordeste de Goiás”


Várias cidades alagadas estão em situação de emergência e calamidade pública, milhares de famílias ilhadas sem acesso a alimentação e água potável em decorrência das fortes chuvas na região.

Você pode ajudar por meio da campanha da TV Anhanguera (@tvanhanguera) e da CUFA GO (@cufagooficial) “Socorra o Nordeste Goiano” que conta com apoio da Frente Nacional Antirracista (@frentenacionalantirracista) e do Corpo de Bombeiros (@cbmgo)

As doações serão revertidas em alimentos, itens de higiene e todos os tipos de produtos que possam ajudar as milhares de pessoas afetadas.

As doações podem ser feitas através do PIX: socorraonordestegoiano@cufago.com.br

Goinfra monta plano de guerra para enfrentar destruição trazida por enchentes no nordeste goiano



O presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transporte (Goinfra), Pedro Salles, fez na tarde de quinta-feira (30) uma live, transmitida pela TV Brasil Central e pelas redes sociais, para informar à sociedade sobre o Plano de Guerra definido pelo órgão para enfrentar a destruição trazidas pelas enchentes dos últimos dias na infraestrutura na região nordeste do estado de Goiás.

Na transmissão, Pedro Salles esteve acompanhado por engenheiros e por proprietários de quatros grandes empresas de engenharia, contratadas de forma emergencial pelo Governo de Goiás.

Além da recuperação da GO-118, as quatro empresas, que já estão com os equipamentos mobilizados, vão atuar no consertos de pontes, cabeças de pontes, bueiros e no levantamento e cascalhamento de estradas vicinais sem pavimentação.

Uma das empresas irá atuar numa estrada municipal de Cavalcante, que será estadualizada e tem servido de desvio da GO-118.

Ela liga Colinas do Sul a Cavalcante, por onde podem transitar apenas veículos leves.

Para acessar o trajeto, os motoristas devem sair do município de Alto Paraíso pela GO-239 e seguir até Colinas do Sul.

De lá, acessar a GO-132 e sair à direita na via vicinal que dá acesso a Cavalcante e aos demais municípios da região da Chapada dos Veadeiros, como Teresina de Goiás e Monte Alegre de Goiás.

Todo o trajeto está sendo sinalizado pela Goinfra, que vai realizar melhorias para o tráfego na via vicinal, como levantamento de greide e cascalhamento do trecho.

Durante a live, o presidente Pedro Sales apresentou detalhes da recuperação da GO-118 e das melhorias que serão executadas na rota alternativa, além de intervenção de guerra em diversas rodovias estaduais do nordeste goiano, que passam por municípios como Campos Belos, Monte Alegre, Divinópolis de Goiás, São Domingos, Iaiciara, Mambaí, Flores de Goiás, Niquelândia, Colinas do Sul, Cavalcante, Teserina de Goiás, Santa Tereza e Minaçu.

Entre as rodovias que sofreram intervenção do governo de forma emergencial estarão a GO-110, GO-447, GO-463, GO-498, das Porteiras, e GO-452 de Pouso Alto.

Assista à integra da live